França

 

Varvara Gyra é uma música autêntica e uma jovem mulher de comunicação.

Roland DYENS, Ville d’Avray, Abril 2003

Varvara Gyra é uma artista realizada. Guitarrista talentosa, ela mete a técnica irrepreensível, ao serviço de sua subtil musicalidade. A sua técnica variada, rica em cor, passa do piano mais delicado, ao forte mais expressivo. Para mim, é sempre um grande prazer assistir a um recital seu.

Francis KLEYNJANS, Garches, Dezembro 2003

Se considerarmos, por pouco que a tenhamos ouvido em concerto, que ela é capaz de abordar com o mesmo talento as múltiplas facetas do universo da guitarra, concluiremos sem dificuldade estar diante do grão de virtuose de amanhã…Da primeira à última nota, ela aprisiona-nos e não mais nos larga. A que deve ser isto devido ? A sua maneira calorosa, como que cheia de promessas, de apresentar o seu concerto ? A presença que ela transmite com a sua gentileza natural ? É talvez simplesmente impossível de determinar. Podemos explicar a magia ?

Olivier FANTON d’ANDON, Châteaudun, Abril 2003

Varvara Gyra é uma música talentosa, sensível e generosa, e uma guitarrista que faz prova de uma grande facilidade técnica.

Alberto PONCE, Paris, Janeiro 2005

México

Políglota e joven, extraordinariamente virtuosa para a sua idade, Varvara soube conquistar o público que teve a sorte de a ir ouvir. Ela parecia uma sacerdotiza dum templo grego… O clima creado pela sua guitarra fazia pensar num templo d’oraclos, onde Euterpe, convertida en sibila, ia ditar com a voz divina da música o destino dos mortais que se encontravam presentes.A harmonia subtil da peça [A. Barrios] obrigou o público a conservar – desde o início – um silêncio muito atento diante das maravilhas que escutava… ‘Sousta’ [D. Fampas] foi a apoteose do concerto, pois Varvara soube então transmitir com a guitarra o sabor íntimo de sua terra. O público apenas pôde explodir en aplausos de reconhecimento, e à saída todos partimos com uma luz trazida desde muito longe, desde a Grécia.

Provincia, 17.08.03, Morelia

Subtileza e força interpretativa… Com uma virtuosidade que a conduziu a executar em salas tão importantes, Gyra demonstrou o talento que possui. Maestra de um dos instrumentos mais complexos que existem, a guitarra, Varvara Gyra ofereceu-nos generosamente a sua arte, à qual ela adicionou a sua simpatia contagiante. O público de Oaxaca felicitou a artista com aplausos que testemunharam o seu reconhecimento geral.

Tiempo, 1.03.04, Oaxaca

Prestando provas de uma maestria técnica irrepreensível e de um gosto pela música latino-americana que se manifestou no seu programa, a guitarrista grega Varvara Gyra seduziu as pessoas que se deslocaram na passada Sexta à noite à Capela Tolsa do Institut Cabañas.       

Mural, 9.8.03, Guadalajara

Varvara Gyra fez maravilhas com a sua guitarra …     

El Imparcial, 6.03.04, Oaxaca

A guitarrista grega Varvara Gyra realizou uma noite requintada na Capela Tolsa do Instituto Cabañas.

El informador, 10.8.03, Guadalajara

Uma noite cheia de música internacional nas mãos de uma mulher de temperamento mediterrâneo.

Publico, 9.8.03, Guadalajara

Portugal  

Varvara Gyra interpretou um programa eclético em épocas e estilos, cuidadosamente escolhido para agradar a um grande público, tendose revelado uma excelente comunicadora, contextualizando cada obra que interpretou em língua castelhana… Varvara, com a firmeza da sua técnica, conseguiu uma boa interpretação... Varvara conseguiu surpreender o público que, entusiasticamente aplaudindo de pé, lhe arrancou dois encores muito poco habituais. Varvara cantou duas canções populares do México e Grécia acompañando-se com a sua guitarra; uma pequena ousadia da guitarrista que revela, deste modo, o seu bom humor e a alegria com que encara a vida.

Paula Sobral, directora del Concurso Internacional de Guitarra de Sernancelhe

Diário de Aveiro, 13.4.2007

Varvara Gyra deliciou o público presente com a sua excelente interpretação revestida de uma dimensão pessoal, íntima e, às vezes explosiva, transbordando de expressividade.

Diário de Aveiro, 13.4.2007